A comunidade está de cara nova!
Atividades
  • Notificações
  • Tags
  • Favoritos
Nenhuma notificação

A IMPORTÂNCIA DA CAPACIDADE DE “POUPAR”

A IMPORTÂNCIA DA CAPACIDADE DE “POUPAR”
Rogério Brandão
jan. 27 - 3 min de leitura
0 Curtidas
0 Comentários
0

Você sabe por que você deve fazer uma Gestão Financeira do seu ralado dinheirinho? Já se perguntou por que deixar de consumir agora para consumir melhor no futuro? E que “melhor” seria esse? Pois bem, diversos estudos e pesquisas atestam que toda a pessoa, de maneira geral, é influenciada por sua família, e a formação que ela lhe deu, bem como por traços de personalidade na forma como se lida com o dinheiro.

 

E no meio deste grande contexto, temos aquelas pessoas que, por diversas razões, conseguem, de alguma forma, “poupar”, investir. E estas pessoas conseguem investir, pois o fazem pensando/almejando alguns dos seguintes objetivos:

 

  1. Adquirir bens;
  2. Custear despesas futuras;
  3. Fazer uma Reserva Financeira;
  4. Para garantir uma aposentadoria digna;
  5. Para abrir um negócio próprio;
  6. Alcançar a tão sonhada independência financeira; e/ou
  7. Para que seus herdeiros não passem dificuldade financeiras.

 

No mundo dos investimentos é fato que: quanto maior for o grau de poupança maior a necessidade de segurança financeira da pessoa. Sempre, contudo, levando-se em consideração os aspectos psicológicos de cada personalidade, uma vez que poupar, investir significa adiar o potencial consumo atual para o futuro. E o investimento, quando planejado e efetivado, é canalizado, em linhas gerais, para: aplicações financeiras, compra de ações e imóveis, abertura de um negócio próprio, dentre outros exemplos.

 

É interessante verificamos que, no começo, poupar não estimula muito, pois os efeitos dos juros compostos ainda não são percebidos. Importante ter em mente que o rendimento real gerado pelos seus investimentos é o que fornecerá o seu sustento, pois a capacidade de poupança, quando você estiver vivendo uma fase de atividades produtivas, tende a diminuir na terceira idade, quando a pessoa, em geral, para de trabalhar ou dá uma desacelerada.

 

Assim, quanto mais cedo você começar a investir muito mais rapidamente os seus objetivos serão alcançados.

 

E não adianta alegar que você não poupa porque ganha pouco. Em pesquisa e estudos realizados têm se observado que a capacidade de poupar está diretamente ligada à disciplina e à aspectos psicológicos de cada personalidade, bem como a capacidade de controlar seus gastos. Assim, podemos encontrar no dia a dia tanto poupadores e consumidores inveterados desde o funcionário mais humilde até pessoas extremamente bem remuneradas, o que demonstra a irrelevância do nível de renda.

 

E quando falamos de poupar, investir não podemos esquecer da palavra-chave: diversificação. Diversos estudos internacionais demonstram que o tão assustador investimento em ações supera em rendimento todos os outros investimentos tradicionais no longo prazo, embora apresente maior volatilidade (oscilação).

 

Portanto, podemos concluir que poupar/investir o quanto antes, buscando e praticando boas técnicas de investimentos, muitas das vezes contratando, para tanto, um consultor de investimentos, assumindo, por meio da diversificação dos produtos financeiros em seu portfólio, certo risco [este calculado conforme seu perfil], é a melhor estratégia para ter uma vida de equilíbrio e de paz financeira, bem como para alcançar seus objetivos.

 

Faça como nossos clientes: com determinação e disciplina, as suas conquistas financeiras poderão ser cada vez melhores!

 

Gostou do artigo e quer ajuda no seu planejamento financeiro? Nós da GFAI Planejamento Financeiro podemos te ajudar!

 

Saiba mais em: https://gfai.com.br/rogeriobrandao/


Denunciar publicação
0 Curtidas
0 Comentários
0
0 respostas

Indicados para você